Archive for the 'Processo' Category

Muito por fazer

Falta pouco pra gente viajar (mais ou menos uns 4 meses). Mas o que tá faltando mesmo é uma porrada de coisa pra fazer. Bom, mas antes que adie mais uma vez a publicação desse post, deixa eu dar um update rápido do que temos feito:
• Estamos tendo aulas de conversação em inglês com um professor americano que é excelente. Está sendo bom pra ver como meu inglês está enferrujado. Pena que ele só tenha um dia livre (sábado), mas pelo menos são duas horas seguidas.
• Começamos a procurar no Craiglist lugar pra ficar. Vimos algumas opções interessantes, mas não aprofundamos a busca ainda. O mais difícil é achar um lugar bem localizado, com um preço razoável e pet-friendly. Esse último quesito é o lasca. Se alguém tiver sugestões de sites (além do Craig e do rentbc), inclusive de temporary stay, serão muito bem aceitas.
• Comecamos a montar um blog/bazar pra vender as coisas, mas é tanta coisa que não deu tempo de terminar de fotografar tudo nem de ver o preço de cada item. Ô trabalheira… nan!
• Começamos o processo de colocar o apartamento em nosso nome pra depois alugar. E só porque temos pressa, sempre falta algum documento ou procedimento a ser feito. Pense numa burocracia cara!
Mesmo com tanta coisa por fazer, fico feliz porque um casal que conhecemos num encontro de imigrantes aqui em Fortaleza, o Dilson e a Liana, já estão lá, além de um outro casal de amigos nossos. E ontem fiquei sabendo que o Der Doppelgänger recebeu o visto e que inclusive vai antes de nós (só vamos em fevereiro). Sem falar no César, Valéria e filhas do BC 2010. Então, é bom saber que teremos mais colegas de imigração lá com a gente pra pelo menos diminuir as dificuldades iniciais.
Bom, é isso. Assim que tiver mais novidades, posto aqui.
Abração,
Casão
Anúncios

Agora é que começa: chegaram os passaportes.

Nesta sexta-feira, dia 11 de junho, véspera do Dia dos Namorados, cheguei em casa e a Suzi me mandou fechar os olhos. Na hora pensei “êita, ela comprou presente e num comprei nada”. Mas quando abri os olhos, era o mais esperado envelope marrom dos últimos dois anos.

Sim, lá estava ele. Um envelope enorme, não tão grande quanto a ansiedade que veio antes dele mas de tamanho suficiente para reunir dois passaportes com vistos, uma folha de imigração enorme e um monte de sonhos e esperanças. Quase não acreditei quando vi aquele selo vermelho com hologramas da polícia montada com o desenho de umas folhas de plátano e, o mais importante, a palavrinha “immigrant”.

Logo que pude, fiz questão de atualizar (e concluir) meu timeline lá no Great Escape. Caramba, foram 872 dias, ou 29 meses, ou ainda 2 anos e 5 meses de processo. Isso sem falar que desde 1999 eu já comentava com meus amigos sobre o sonho (distante e quase impossível naquela época) de morar no Canadá.

Ainda não definimos uma data derradeira, mas estamos pensando em fevereiro, já que nosso prazo oficial é 26 de março de 2011. Não sei se fica muito arriscado por ser quase no prazo final, mas acho que qualquer mês antes disso ficaria muito “em cima”. E mais tempo aqui significa mais dinheiro pra levar e mais tempo pra resolver tudo com calma. O difícil é conseguir parar de pensar no Canadá para, por exemplo, pensar nas coisas do trabalho. Mas, se tiver que ser assim, tudo bem.

E se você já passou dessa fase final e quiser comentar aqui (ou postar um link) sobre tudo que teve que fazer e, especialmente, quanto tempo levou pra resolver tudo, ficarei muito agradecido. Vai ajudar a me programar melhor.

E prafraseando o César do blog British Columbia:

E a vida segue (agora pra valer).

Abração,

Casão

Passaportes enviados e ligação do consulado.

Pôxa, tem tanta coisa acontecendo que nem lembrei de postar aqui o envio dos passaportes. Por isso tive que editar esse post só por isso. Então, o fato é que finalmente enviei os passaportes via SEDEX no último dia 25/05.

E neste dia 02/06, véspera de feriado, num almoço com alguns amigos meu celular tocou, olhei pra tela e pensei “número de São Paulo? Hum… deve ser mais uma proposta recusável de cartão de crédito. Mas basta atender e dizer o de sempre, que vou morar fora do país e eles desistem.”

– Alô?

– Boa tarde.

– Boa tarde. Pois não.

– Senhor, é do Consulado do Canadá. Seus passaportes estão prontos e gostaria de confirmar o endereço para envio.

Eita que fazia tempo que não ficava tão feliz com uma ligação. Em seguida, lógico, contei pro pessoal e pedi a “saideira” pra que fizéssemos um brinde (de muitos que virão) em homenagem.

Agora é esperar os passaportes chegarem. E, claro, continuar organizando e decidindo sobre tudo o que falta fazer. Mas isso fica pra outro post. 🙂

Abração e boa sorte pra todos nós.

Documentos enviados e passaportes solicitados.

Eita que eu demorei tanto a escrever o post sobre o envio dos documentos que o pedido de passaporte chegou. Então, vamos fazer como no processo de  imigração: devagarinho.

Quando finalmente chegaram os tão esperados pedidos de exames médicos, só passei a vista rapidamente na carta que mostra os documentos que devem ser atualizados. Prestei mais atenção no outro papel que fala do prazo de 60 dias para passar pelos exames. E como falei no post anterior finalmente fizemos os benditos antes de estourar o prazo de dois meses (depois de uma demora normal por causa da renovação do passaporte da Suzi).

No entanto, quando fui olhar com mais calma a carta com a listagem dos documentos vi que o prazo para enviá-los era diferente dos exames: eram só 40 dias. Putz. Me deu um desespero. A carta do consulado era do dia 18/02 mas o carimbo dos correios era de 01/03. Não sei porque, a carta só chegou lá em casa dia 10/03. Quando dei conta disso já era dia 10/04. Ou seja, pela data que a carta chegou faziam 30 dias. Mas pela data de envio da carta já faziam 40 dias. Então, aproveitei uma virose que me fez ficar em casa e atualizei os documentos.

Caramba, ainda bem que seguimos as excelentes dicas (não me canso de elogiar) do blog Lá no Canadá da Mariana e do Daniel (clique aqui para ver o primeiro post deles sobre documentação do processo). Que foi um verdadeiro manual de instruções sobre o processo (até já falei isso pra ela). E graças a eles, tínhamos feito uma cópia de todos os formulários que enviamos da primeira vez. Então foi só uma questão de digitar tudo de novo e conferir. E os antecedentes criminais conseguimos todos online. Foi tudo mais fácil do que imaginava.

Finalmente, na sexta-feira dia 16/04 enviei os documentos por Sedex. Mas como o consulado não tem expediente no sábado, só receberam lá no dia 19/04, segundo o serviço de confirmação do SEDEX. Ufa!

E sábado passado, dia 22/05, quando chegamos de uma longa viagem, abrimos a caixa do correio e lá estava a mais esperada de todas as cartas em seu envelopezinho de papel reciclado: o pedido de passaportes. A data de envio é 10/05, mas como estávamos viajando não sei dizer ao certo a data exata que chegou aqui. O que não tem a menor importância né? Caramba, que alegria! E que medo também. Porque agora a história está chegando ao fim mesmo. Ou, como diriam os que já estão lá, agora é que está começando.

Além disso, esta será uma daquelas raras vezes em que a gente fica feliz em pagar uma taxa pois eu nem lembrava, mas temos que pagar a tal da taxa de Right of Permanent Residence Fee. Bom, e feito isso, teremos até o dia 26/03/2011 pra botar os pés no chão gelado canadense.

Prazo que me deixou preocupado depois de ver nos sites de algumas companhias aéreas que tem alguns meses em que elas não transportam animais junto às bagagens devido às condições climáticas desses períodos. Assim, teremos que ver a melhor época para nós e para o Tiquinho. Mas isso é assunto pra outro post. Que deve vir em breve e, tomara, também será mais breve. 🙂 Deixa eu ir ali pagar a lindona da Right of Permanent Residence Fee (ô nome bonito! hehehe)

Abração e boa sorte pra todos nós.

Casão

Doutor, já posso ir pro Canadá?

Bom, no último dia 26 de março fizemos nossos exames médicos. Fizemos aqui mesmo em Fortaleza com o doutor Dirk Schreen (3261.2926). Chegamos adiantados e logo fomos atendidos.

O médico é alemão ou descendente de alemão, não tenho certeza. Portanto, não vá esperando uma consulta descontraída, com conversinhas sobre o Canadá e tal. Ele é bastante objetivo.

Como já haviam me dito nos fóruns sobre imigração, ele nos fez aquele monte de perguntas sobre doenças, cirurgias e etc. Numa dessas até me atrapalhei quando ele perguntou se eu tomava algum medicamento há mais de 3 semanas. Eu disse que não, mas depois falei da minha asma e do remédio que tomo todos os dias, ao que ele teve que corrigir minha resposta. Acho que era meu nervosismo. Mesmo sabendo que não havia nada o que temer, sabia que aquela consulta era decisiva para o processo, daí o fato de eu estar nervoso.

Terminada a consulta, veio a parte que me deixou chateado. Não estou me referindo apenas ao fato de eu ter que desembolsar uma grana alta. Mas é que nos fóruns e blogs, havia lido que a consulta custava R$ 250 por pessoa e que havia duas formas de envio dos exames. Uma que levaria 15 dias e outra que levaria 3 dias mas que custaria o dobro. Então perguntei quanto havia sido o total, ao que ele me respondeu R$ 680,00. Naquele momento me bateu algo parecido com o que um passageiro sente quando fica frente a frente com um oficial da imigração americana. Aquele “terror” de que se eu falar ou questionar alguma coisa aqui, pode ser que ele fique com raiva e isso venha a me prejudicar. Sei que foi um medo muito estúpido, mas por isso, não perguntei “ei, e o outro modo de envio, aquele que é mais barato mas demora mais?” (afinal, eu não estava com tanta pressa assim). Mas, no fim das contas (ou melhor, da minha conta corrente) vai ser mais rápido. Tudo bem.

Suzi fez o exame de sangue logo na saída, já que o laboratório Clementino Fraga (www.lcf.com.br) é vizinho à clínica. Eu não pude fazer porque, segundo a moça de lá e ao contrário do que disse o médico, é preciso estar com pelo menos 3 ou 4 horas de jejum.

Em seguida fizemos os exames de raio x na clínica Trajano Almeida (www.trajanoalmeida.com.br) onde é cobrada uma taxa de R$ 25 por pessoa pela tradução e envio dos exames ao médico. No dia seguinte voltamos ao Clementino Fraga para fazer o exame de urina (assistido) e eu fiz os meus de sangue.

Na semana seguinte liguei para o médico e soube que nossos exames ainda não haviam sido enviados porque o raio x da Suzi veio com o laudo em branco. Então só na semana seguinte. (putz!)

E hoje, liguei para o médico, pedi o número de rastreamento e soube que os benditos foram enviados ontem (05/04) e a previsão da Fedex (http://fedex.com/Tracking) é que chegue em Trinidad & Tobago no dia 08 desse mês.

Fedex-tracking

Bom, agora é correr pra enviar os documentos atualizados (formulário, fichas da polícia, etc) e torcer para que em breve estejamos recebendo o pedido de passaportes.

Ufa, mais uma etapa concluída. Abraços a todos e até breve (espero).

Eu acredito em envelopes marrons.

Em janeiro desse ano tive uma boa notícia através de um dos grupos do Yahoo. Beto Najman, aplicante também de janeiro de 2008, entrou em contato no consulado com o Walter Domingos (que ficou no lugar da Maria João) que disse que em torno de 2 semanas ele estaria recebendo alguma correspondência do consulado. Se não recebesse nesse prazo, poderia entrar em contato com o consulado novamente.

Pela lógica, pensei que também receberia algo. Recebi uma baita frustração.

Veio fevereiro, carnaval e a Mocidade Independente do Consulado Canadense não entrou na avenida.

Mas eis que em março recebo um email misterioso de alguém que entrou em contato com o Consulado e informou que até o final de abril todos os processos antigos deveriam estar recebendo o pedido de exames. E a intenção era que até o final de junho todos os processos antigos estivessem finalizados. Mas a pessoa do consulado disse que nada disso era garantido. Depois da frustração das 2 semanas, nem me empolguei mais.

Mas confesso que a ansiedade aumentou. Entrei naquela fase pela qual todos os aplicantes passam: encher o saco do porteiro 3 vezes por dia. “Não, seu Carlos, não chegou nenhum envelope marrom pro senhor.”

Mas como diz o conceito da cerveja Guiness: boas coisas vem para aqueles que esperam (exceto na parada de ônibus às 6 horas da noite). Assim, hoje eu estava no trabalho quando a Suzi me liga dizendo que a bendita carta tinha chegado. Caramba, demorei pra acreditar. Por uma fração de segundos cheguei até a pensar que ela estava se fazendo de Ivo Holanda e que quando eu chegasse em casa ela diria que era brincadeira.

Mas não era. Ele existe. Sério! Não veio em papel reciclado, é verdade, mas o carimbo do consulado no envelope marrom já era o sinal que a nossa vida é que será reciclada daqui a alguns meses. Ufa, chegou.

Agora pretendo fazer os exames e atualizar a documentação ainda essa semana. Afinal, quero muito ajudá-los a cumprir aquela estimativa de terminar tudo até junho. Se dependesse de mim, eles podiam terminar meu processo até o final desse mês. Contato que me dessem o visto, claro.

E pra você que ainda não recebeu o seu, não se preocupe que vai chegar mesmo.

Me perdoem pelo post tão longo, mas se eu esperei tantos meses, porque você não conseguiria passar alguns minutos para chegar até o fim, né?

Abração,

Casão

Até a Maria João tá saindo e meu pedido de exames num sai.

Bem, faz séculos que não escrevo nada porque estamos naquela fase do processo em que a única coisa que acontece é checar email quase todo dia pra ver se vem notícia do consulado, olhar a página do e-Cas e acessar o timeline do The Great Escape. E, claro, até agora nem notícia do pedido de exames.

Mas, pra minha surpresa, quando estava olhando um dos grupos do Yahoo sobre imigração do Canadá, vejo a notícia do blog Fortaleza Couple de que nosso maior contato no consulado está saindo: Maria João. Ela vai abrir uma empresa de consultoria em imigração para o Canadá.

Para quem está começando o processo e quer fazê-lo através de representantes essa é uma ótima notícia. Afinal, ninguém entende melhor disso do que a Maria João e, segundo tem lá no blog, os preços vão ser melhores do que o praticado nesse “mercado”. Agora, pra quem já está no processo que nem a gente, sinceramente (e particularmente) tenho muito medo da saída dela.

Será que a substituta de Maria João tem experiência na área ou será que ela vai se embananar toda com os processos? Será que isso vai alterar a ordem dos processos e atrasar mais ainda? Será que ela é desastrada e ao levantar o braço pra atender o telefone vai derrubar a pilha de processos, misturando os novos e os velhos? Se bem que isso poderia até ser bom já que os novos estão indo beeeeem mais rápido. 🙂

Por outro lado, como diz um amigo meu: “vassoura nova varre que é uma beleza”. Ou seja, pode ser que a substituta, na ânsia de mostrar serviço, vire noites, trabalhe finais de semanas e feriados (brasileiros e canadenses) pra acelerar ao máximo o andamento dos processos e provar para todos que ela é melhor que a MJ.

Não sei. Só desejo muito sucesso para a MJ (olha a intimidade que eu nem tinha e se acabou). E ainda mais sucesso para a substituta. Que ela possa manter os processos no prazo (ou acelerá-los um pouquinho, hehehe).

É esperar (tô enjoado desse verbo) pra ver.


Canadian life

Quem somos

Tiquinho

Casal cearense com um filho daschund rumo ao Canadá, em busca de mais segurança, qualidade de vida e esquilos pra perseguir. :D

Siga Suando Frio via Twitter

Posts Mais Acessados